Back

Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto vão apresentar trabalho que está a ser feito para as comunidades
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto vão apresentar trabalho que está a ser feito para as comunidades
2024

/

06

/

11

O trabalho que os 35 municípios das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto têm estado a empreender para as comunidades desfavorecidas, no âmbito do PRR - Plano de Recuperação e Resiliência, vai ser dado a conhecer no dia 27 de junho, no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota.

 

O encontro terá duas vertentes, uma técnica, na parte da manhã, a partir das 11 horas, com a participação de representantes de entidades promotoras de ações no território, líderes associativos e dirigentes e técnicos municipais, para discutir a necessidade de implementar novas respostas para problemas sociais persistentes, a importância da avaliação do nível de participação das comunidades e a eficácia das intervenções que estão a ser feitas nos territórios.

 

A parte de tarde, a partir das 14h30, será dedicada à apresentação dos relatórios de acompanhamento das Operações Integradas em Comunidades Desfavorecidas nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

 

O encontro terá a participação do ministro adjunto e da coesão territorial, Manuel Castro Almeida, dos presidentes dos conselhos metropolitanos de Lisboa, Carla Tavares, e do Porto, Eduardo Vítor Rodrigues, e do presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, que dará as boas-vindas.

 

A apresentação dos resultados dos relatórios de acompanhamento do PRR, no âmbito das Comunidades Desfavorecidas, será feita pela primeira-secretária da área metropolitana do Porto, Ariana Pinho, e pelo primeiro-secretário da área metropolitana de Lisboa, Carlos Humberto de Carvalho.

 

Vão ser debatidas novas soluções para problemas sociais persistentes, o nível de participação das comunidades e a sua avaliação e a eficácia das intervenções nos territórios.

 

Serão ainda apresentadas duas iniciativas inovadoras de intervenção social, e duas boas práticas adotadas em matéria de envolvimento e participação das comunidades e de avaliação das intervenções desenvolvidas no âmbito dos planos de ação.

 

 

Plano de ação para as comunidades desfavorecidas das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto

 

Os planos, no seu conjunto, têm uma dotação 243 milhões de euros para intervenções a desenvolver até 31 de dezembro de 2025 em comunidades marcadas por diversas vulnerabilidades sociais e económicas das duas regiões metropolitanas.

 

As verbas estão a ser investidas em equipamentos, na regeneração do espaço público e em ações no domínio da cultura, educação, saúde, cidadania, emprego, ambiente e dinamização social, como resposta a problemas verificados em cada comunidade em concreto.

 

Reduzir a pobreza e a exclusão social, promover o acesso à habitação, saúde e serviços públicos, qualificar as competências sociais e económicas das populações, melhorar a inclusão e a inovação social, e ampliar as competências e resiliência das comunidades são alguns dos objetivos comuns dos planos metropolitanos de apoio às comunidades desfavorecidas das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.

 

Consulte aqui o programa completo.



Archive

Share 

news

amp.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile